quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

La vita è bella

              Assisti o filme "a vida é bela" uma vez, ao acaso, na tv, mas não por completo, portanto ainda não tinha pensado num sentido para esta história, digo, num sentido para mim, pois trata-se de um filme muito elogiado pelos críticos de cinema.
            Porém, quando visitei uma amiga que havia se submetido a uma cirurgia, no hospital, ela falava tanto: a vida é bela, a vida é bela, a vida é bela. E me perguntava sobre o filme, se eu havia assistido. Pois, olha, eu nem me lembrava nada da história, só do título, então dei um jeito de assistir por completo e prestar mais atenção. 
           La vita è bella, um filme italiano (drama, 1938). A história acontece na Itália durante a segunda guerra mundial. Guido é um personagem que se apaixona por uma professora e faz tudo que pode para conquistá-la, após um encontro casual. Por fim casam-se e da relação nasce um menino. Guido é um judeu que mais tarde, juntamente com todos os judeus é encaminhado para dentro de um trem cujo destino é um campo de concentração, o filho de Guido vai junto com ele. Dora, a mulher de Guido não é escalada, mas pede para entrar no trem, No campo de concentração, Dora fica separada de Guido e o filho. 
                 Em meio aos horrores daquela guerra, no campo de concentração, Guido convence o filho de que tudo é apenas um jogo, e que para vencer o jogo é preciso seguir as regras rigorosamente, - E quando termina o jogo papai? Pergunta o menino, acreditando piamente em tudo que Guido diz, assim não percebe o que de fato está acontecendo.
                  Esta é a minha versão da história. Mas o que procurei ver também foi a mensagem para as nossas vidas. Se eu não puder mudar a realidade, posso dizer então que apesar de tudo a vida é bela,
Quando somos adultos não devemos esquecer que para uma criança a visão do mundo é diferente. Um pai que educa o filho quer mostrar um mundo bonito, sempre, em qualquer circunstância, a esperança tem que existir, tem que acreditar que a vitória um hora vai chegar. E sendo que tudo passa, tudo tem um fim, melhor seguir em frente quando se sobrevive a um "holocausto", mesmo com terríveis lembranças, porém se entre nós existem crianças que ao menos elas pensem bonito, pensem que a vida é bela e que tudo é só um jogo, seguindo as regras, vai dar tudo certo, porque a vida é bela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário