segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

O que você escolhe?

Quando começa um novo ano, nos desejamos felicidades. A primeira coisa que pensamos em dizer é feliz ano novo, porque desejamos que seja assim, não é mesmo? Mas o que é ser feliz? Comecei me questionando, pensando nas pessoas com quem me relaciono, ou que já estiveram comigo em outros tempos. Uma amiga minha costuma falar que precisa encontrar a felicidade, "a felicidade para mim é um homem" diz ela. Isto me faz lembrar do quanto eu queria a tempos atrás estar junto com meu namorado(ex) porque a felicidade era estar do lado dele, com ele, nunca me perguntei se eu era a felicidade para ele, mas acreditava que sim, já que ele me mandava flores e procurava por mim queria estar comigo também. Confundimos as coisas, até aprender, até entender.
Eu estava a poucas horas lendo o caderno donna da Zero Hora (02/01/2011) na página "comportamento" a reportagem: A ciência da felicidade. "O que é capaz de fazer alguém feliz? No mundo inteiro cientistas estão debruçados sobre o tema", diz no texto. Já pensei muito sobre o assunto. E no decorrer da minha existência procurei por coisas e pessoas que me ajudassem a descobrir o que é isto? Quando eu era mocinha encontrar a felicidade era crescer e conhecer um noivo com quem eu seria feliz para sempre, como dizem em histórias de contos de fada, e um beijo na boca seria o começo da grande descoberta. É claro que todas as fantasias,
brincadeiras, passeios ajudavam a ter "alegrias". Embora sejam bobas as coisas que escrevo é mais ou menos assim que começam as expectativas, a espera do "dia mais feliz da minha vida", falo de mim, mas converso com muitas pessoas, mulheres principalmente e a educação que recebemos é parecida, existe uma "cultura de formação", um "padrão" que dita como devemos proceder para "só assim ser feliz". Alguns me dizem que felicidade não existe, e sim "momentos felizes", outros dizem "que felicidade é paz de espírito" e por aí vai. É muito individual a descoberta e o encontro com ela. Eu descobri que ser feliz é só uma questão de escolha, depois de alguma experiência de vida. Alegria, tristeza, angústia, tranquilidade, saudade, gosto, desgosto, paz, conflito, medo, coragem são os nossos sentimentos, ingredientes que nos ajudam a compreender melhor uns aos outros, a pensar, formar opiniões, tomar decisões. Mas só temos duas opções de escolha na vida: Ser feliz ou infeliz. Qualquer que seja a escolha de nada ela depende, apenas da nossa decisão. Eu escolhi SER FELIZ, o que você escolhe?
Ah! Mas daí tem que ter isto ou aquilo, logo vem mil obstáculos, só de pensar nisto e mais aquilo já dá uma tristeza. Na hora da escolha vem pensamentos assim, mas tristeza não é ser infeliz, é um sentimento que faz chorar, a alegria também faz chorar, são como nuvens passageiras, são momentos, a felicidade é permanente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário